terça-feira, 22 de março de 2016

Dividida

Mais uma vez, tenho andado desaparecida da blogosfera, mais uma vez nada tenho escrito nem tenho visitado os meus blogues mais queridos...
A verdade é que o papel de mãe tem exigido mais de mim do que alguma vez imaginei. Bem, não é bem o papel de mãe, mas sim o conjunto de papéis que represento na vida e na sociedade.
Sinto o que, de certeza, todas as mulheres sentem: dividida entre os vários papéis que represento sem, no fundo, representar a 100% nenhum deles.
Mais alguém se sente assim?

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Este ano não dei cavaco a ninguém!

Este ano não dei cavaco a ninguém!
Não desejei Feliz Natal nem Feliz Ano Novo nem no blogue nem em nenhuma das redes sociais, não mandei mensagens nem emails a ninguém, não fiz balanços como costumo fazer... 
Enfim, toda a loucura que invade a blogosfera e as redes sociais nestes dias a mim passou-me ao lado, confesso. 
Não é que não tenha tido espírito natalício ou de festa, na verdade até tive mais do que nos anos anteriores. Apenas virei-me mais para o interior, para a casa, para a família e para o meu filho, pois claro!
Este ano foi especial, foi emocionante, foi uma descoberta. Foi como se nunca tivesse sido Natal e só este ano tivéssemos conhecido tal tradição. Tudo foi feito como se fosse a primeira vez, porque foi a primeira vez para o meu filho! Pelo menos foi a primeira vez que ele percebeu qualquer coisinha do Natal e das festas :)
Parece lamechas e cliché, mas é verdade, não se pode negar. Tudo o que é novo para ele, o que ele vê ou sente pela primeira vez não deixa de ser sentido por nós pela primeira vez, pois é inevitável pormos-nos no lugar dele ao ver o seu olhar, a sua admiração e surpresa!
É delicioso!
Por isso, este ano não dei cavaco a ninguém! 
Estive bastante absorvida, introvertida e encantada pelo meu menino! :)

Mas como não sou assim tão reles e mal educada, apesar de já estarmos a dia 7, desejo a todos os que me visitam neste meu cantinho um Feliz e Próspero Ano de 2016!

Sejam felizes e deixem-se encantar!

domingo, 20 de dezembro de 2015

Como curar uma acumuladora nata?

Deixei de me dedicar ao blogue. Decidi dedicar-me ao lar.
Trazer o resto das minhas coisas da minha antiga casa. Escolher com o que quero ficar, deitar fora o que já nem para dar serve, dar o que está em condições.
Enfim, um trabalho que parece que não, mas é demorado e um bocado complicado para mim.
É que eu sou uma acumuladora nata. Acumulo as mais variadas coisas, maioritariamente livros, revistas e papéis. E pequenas coisas que constituem as mais variadas recordações. Inclusive ainda tenho muitos dos brinquedos da minha infância. A maioria está agora com o meu filho, mas muitos deles são bonecas ou já estão estragados e nem servem para nada. Mas não consigo livrar-me deles...
Tenho relembrado quase toda a minha vida durante esta organização. Cada livro, cada papel, cada carta, cada caderno, cada pequeno objeto conta uma história e constitui um significado para mim.
É difícil escolher o que guardar, o que deitar fora, o que dar...
Afinal, como curar uma acumuladora nata?

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Formas e feitios

De todas as formas e de todos os feitios, sei que me amas...
Mas não tanto, talvez, da forma e do feitio em que eu mais gostaria de ser amada...
Esta contradição, este desfasamento entre nós dá cabo de mim e do nós todos os dias...
Será impossível encontrar no meio de todas as formas e de todos os feitios entre nós uma única forma e um único feitio perfeito para os dois?...



Autora: Cristina Maria Maias Oliveira
Respeite os direitos de autor / se copiar divulgue a autoria.

domingo, 8 de novembro de 2015

O tempo

O tempo assume um desenrolar para mim desconhecido.
Sinto passar o tempo e não o reconheço, não me reconheço.
Parece que escorre pelas minhas mãos fechadas bem forte numa tentativa de não o deixar escapar, mas de nada adianta apertar o tempo contra mim, ele foge-me pelos dedos como água.

Já nem sei quem sou, o que faço, onde estou, com que propósito...

Volto a sentir desejos antigos de desaparecer para sempre...

Há dias assim, por vezes semanas, meses, anos.
Para mim são dias, mas mesmo assim já me parecem demais.

Queria ter um lugar, alguém, algum propósito, algo que me prenda e segure bem forte...

São esperanças, ainda continuo a tê-las.

Talvez um dia chegue esse tempo...



Autora: Cristina Maria Maias Oliveira
Respeite os direitos de autor / se copiar divulgue a autoria.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Parabéns a mim!!

E ontem foi dia de aniversário cá em casa!!
Já sou trintona!! :)


Bolinho de laranja feito por mim, não liguem à javardice :)

domingo, 1 de novembro de 2015

O Poema..

Não sei se vem de mim ou de outros
Não sei se sou eu que o faço.
Só sei que em mim se mostra e eu o conheço
E de mim sai e nasce para o mundo…
O poema…


Autora: Cristina Maria Maias Oliveira
Respeite os direitos de autor / se copiar divulgue a autoria.

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Trick or Treat?



Por cá as crianças da vizinhança cumprem a tradição: vestem-se a rigor e saem para a rua para bater de porta em porta a pedir doces!! Se ninguém abrir a porta, espalham farinha e massinhas pelos passeios e varandas dos mais desatentos :) Aconteceu-nos um ano, saímos e nem nos lembrámos que era dia de Halloween e ao chegar a casa... TREAT!!

E por aí? Cumpre-se esta tradição ou outras relacionadas com este dia?

Bem, com Halloween ou sem Halloween, desejo-vos um bom fim de semana mais ou menos ASSUSTADOOOOORRRRR!! :D


Imagem retirada de : http://daytours4u.com/blog/en/wp-content/uploads/sites/2/2014/10/halloween_buenos_aires.jpg

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Luz

Onde quer que a gente vá
Haverá sempre uma estrela a brilhar.
O que quer que aconteça
Há sempre uma luz pra nos guiar…


Autora: Cristina Maria Maias Oliveira
Respeite os direitos de autor / se copiar divulgue a autoria.

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Um país

Queria levar-te a um país de Verdade e de Fé
Onde só existe o Bem e a Paz e não há malvadez.
Queria levar-te a viver num Paraíso de Amor e Pureza
Onde todos se amam e se vive em comunhão com a Natureza.

Mas esse lugar fica longe e não te posso lá levar,
Por isso, em vez disso, levo-te sempre dentro do meu coração!



Autora: Cristina Maria Maias Oliveira
Respeite os direitos de autor / se copiar divulgue a autoria.

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Bom fim de semana :)



Hoje tive um ajudante para tratar da roupa!! :D

E vocês, já na lida da casa de fim de semana?
Aproveitem também para passear e descansar um pouco! :)

Bom fim de semana ;D

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

A figura do Duma :)





É que não havia sítio melhor para dormir!!!

De referir que o chapéu de chuva estava pendurado no lado de fora do corrimão do pátio.

Ao sair dali caiu de uma altura de 3 metros mais ou menos, mas nada de mais para Dom Duma!! :)

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Ganhar no Clixsense



Como já devem ter reparado, aqui em cima na página do blogue existe um anúncio a dizer clixsense que vos direciona para o site depois de clicar. Trata-se de um site onde se ganham uns trocos a ver anúncios. Eu decidi registar-me e de vez em quando lá ia. Respondi também a uns inquéritos e tal e de repente cheguei aos 8$, o valor para fazer cashout. Confesso que não sou muito regular a clicar, mas imagino que quem seja ganhe muito mais. Podem pensar que é muito pouco, mas grão a grão... Não é verdade?

Na imagem acima mostro o comprovativo do meu primeiro pagamento. Queria ter a certeza que pagam mesmo, mesmo a quem ganha pouco. Mas, lá está, grão a grão...

Para se registarem, basta ter uma conta paypal, uma vez que consiste no meio de pagamento. É muito fácil de fazer, simples e segura: https://www.paypal.com/pt

Registem-se  no clixsense através deste link ➡ http://csl.ink/p37
Assim também me ajudam a ganhar :)

Como ganhar dinheiro?
➡ View Adds - Ver anúncios (clicar no gato e esperar o contador chegar ao fim);
➡ Surveys - Preencher questionários (recebemos de acordo com o nosso perfil e não fiquem à espera que apareça vão vendo ao longo do dia);
➡ Offers - Fazer ofertas (como ouvir rádio, instalar aplicações, ver vídeos, registar em sites, jogar jogos, etc);
➡ Tasks - Realizar tarefas como traduções, transcrições, descrições (é importante registarem-se no Crowdflower, a plataforma das tarefas);
➡ Clixgrid - 30 chances de ganhar desde $0,10 até $10 (cliquem nos quadrados e esperam o contador acabar para ver se ganharam algo);
➡ Daily Checklist Bonus - Podem encontrar a lista em My Account, se cumprirem tudo recebem um bónus diário de 7% (é obrigatório sempre fazer cliques, tarefas ou ofertas, clixgrid e clicar em 1 página do fórum).
➡ Membro Premium - Custa 17 dólares anuais e dá 16% de bónus diários, mais cliques em anúncios, 60 chances na Clixgrid, mais bónus em referidos.
➡ ClixAddon - Instalem no vosso browser para receberem as notificações dos anúncios, questionários e tarefas.

Qualquer dúvida perguntem, ajudo sempre no que puder.

 Bons ganhos!! 

sábado, 12 de setembro de 2015

O que tenho estado a pensar...

Tenho andado ausente dos blogues e das redes sociais. Confesso que me sinto desanimada com algumas ideias e atitudes que vejo à minha volta, tanto no mundo virtual como no real. Algumas pessoas ou têm memória curta ou são hipócritas, ou têm realmente muito medo ou uma pedra no lugar do coração...
Estou a falar do drama dos refugiados na Europa. Sim, eu sei, toda a gente fala nisso. Eu também já falei na minha página de facebook, aqui, pois acho que este tipo de coisas deve ser falado e não devemos fingir que nada se passa. Mas depois vi o que algumas pessoas são capazes de pensar e falar e decidi afastar-me.
Actualmente, prevê-se que Portugal acolha 3074 refugiados. Multiplicam-se as palavras de boas-vindas, mas também as palavras de ódio, medo, etc.
Decidi partilhar hoje este texto que vi no blogue Cocó na Fralda, uma vez que traduz exactamente o que eu penso acerca desta questão.
Espero melhores dias e melhor disposição para me dedicar mais à blogosfera...

"Um Homem é um Homem. Um Homem a morrer afogado é um Homem. Mesmo que não seja refugiado a sério, mesmo que até tenha acabado de matar outro Homem. Um Homem a morrer afogado é um Homem, e primeiro salvam-se vidas, depois trata-se do resto.
Há oportunistas, haverá potenciais terroristas, há fanáticos religiosos. Haverá. Mas primeiro salvam-se vidas, depois trata-se do resto. Quando um Homem está a morrer afogado não há tempo para lhe perguntar se aceita a nossa liberdade religiosa, a nossa igualdade, a nossa Democracia.
A nossa religião, para os que a temos, ensina isso, mesmo a quem não comunga. A nossa Democracia, que é mais do que votar, depende isso.
Primeiro salvam-se vidas, depois trata-se do resto.
E o resto não é pouco. Claro que não podem todos ficar. Claro que ter missões de salvamento junto à costa é promover maiores fluxos. Claro que por cada asilo concedido se promove maior tráfico de Homens. Mas agora há Homens a morrer. Primeiro salvam-se vidas, depois trata-se do resto.
Não, não há lugar para todos. Não, não é possível abrir as portas e deixar entrar e ficar quem quiser. A emigração tem de ser controlada. Claro que tem. Mas um Homem a morrer afogado é um Homem.
Claro que há mais sofrimento no Mundo. Provavelmente gente mais justa, gente melhor, gente mais pobre e miserável. Pois há. E não os vamos salvar todos. Pois não. Nem quero. Ou melhor, sei que não é por querer que se resolve, nem é por se querer que é possível. E desejar o impossível pode ficar bem, nas não serve para quase nada.
Mas um Homem a morrer afogado é um Homem.
E, se um dia, uma destas vidas salvas se explodir no meio de nós, se um deles se radicalizar e matar outros Homens, ainda assim teremos feito o correcto, o que é justo.
Eu prefiro morrer um dia num metro em Londres, morto por uma bomba, a deixar morrer um Homem porque tenho medo de um dia ter medo dele.
E, sim, pago a minha quota-parte extra. Digam-me onde a entrego."
Henrique Burnay
Daqui

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

A Festa de Aniversário!!

Como disse aqui, o Miguel fez um ano no dia 9 deste mês!!
Um ano!! Passou tão rápido...

Fizemos uma pequena festinha, mais para adultos, só com duas crianças, uma vez que o Miguel não anda na creche e a maioria dos primos já são grandinhos.

Foi uma festa muito pequena, muito low-cost, com tudo feito em casa, mas com muito amor e felicidade :)

Deixo-vos um cheirinho:

Decoração retirada da net :)


Bolo feito pelas mãos de fada da minha tia Rosa!


Iguarias bem portuguesas feitas em casa por mim, pela minha mãe e pela minha tia Rosa :)


Com decoração também retirada da net :)

Como vêem, foi tudo muito simples, barato e familiar. Sei que a moda é outro tipo de festas, mas não tenho qualquer problema em dizer que não as posso fornecer.
Mais tarde, quando o Miguel entender melhor o conceito de aniversário e já tiver os seus amiguinhos, então aí talvez arrisque num tipo de festa de aniversário mais na moda :)

Para já, olhem só para a cara de felicidade dele a brincar com a família toda reunida!! :D